quarta-feira, 28 de junho de 2017

ENTREVISTA DE MESTRADO

 [ Tempo de leitura 1' 56" ]
              A entrevista de mestrado é geralmente a segunda ou terceira etapa de um processo de seleção a um programa de pós-graduação, seja ele, privado ou de instituição pública. Em geral, a primeira fase é a construção de pré-projeto. Algumas instituições ainda mantêm provas de seleção com temas bem gerais. O objetivo maior dessas é ver sua capacidade de escrita e desenvolvimento de raciocínio com clareza e foco.
              Entrevistei 19 pessoas que estão ou já estiveram envolvidas em algum processo de seleção acadêmica. A maioria foi entrevistada, 14 e 5 foram ou são os entrevistadores.

          Seguem dicas de quais são os objetivos de uma entrevista, segundo os professores-orientadores:

1- Eles querem entender se você foi o autor do pré-projeto e se possui o domínio sobre o mesmo.
Entenda, ele não se interessa muito se você dominou o protocolo de 2017 sobre as bactérias dos moluscos da Polinésia Francesa. É o domínio do seu projeto. E olha, muitos falaram que tem gente que vai pra entrevista sem ter tido uma leitura “fresca” de seu próprio projeto. Se liga!

2- Querem ver se, pelo menos em teoria, você pode dar conta dos 24 meses do mestrado.

Vou te contar um segredo. Se você não receber bolsa, você tem 30 meses para terminar.
Ah, é nessa hora também que você demonstra segurança e estabilidade emocional. Diz que vai largar emprego, mulher/marido, cachorro, academia, etc... Entendeu que é hora de prometer tudo, né?! O negócio é passar!
Nota importante: ninguém quer uma pessoa “treteira”, problemática. Se você for assim, finja.



              Entre os entrevistados o foco foram as principais perguntas da entrevista. Sim, pode me amar. Eu pensei em tudo! Então, vamos lá! Ah, claro, importante falar que não é um protocolo fixo e as perguntas podem variar. Mas eu coloquei aqui as que se repetiram em pelo menos 5 relatos de entrevistados.

1- Por que quer fazer mestrado?
Um a resposta adequada é ampliar os horizontes, ser pesquisador e por aí vai... Não sei o porquê, mas quando você diz que quer ser como eles, professor universitário, muitos rebatem essa ideia. Enfim, a cola tá aí.

2- Se não houver bolsa, você ainda assim quer a vaga?
SIIIIIIIIIIM! Não pense em outra resposta. Depois, se for o caso, você chora com o coordenador da pós. Mas só depois da matrícula.

3- Por que escolheu esse programa?
Diga que é o mais perfeito da terra e que nunca se inscreveria para nenhum outro. Mostre foco, pessoa!

4- Se não houver vaga para seu orientador, você topa trocar?
SIIIIIIIIM. Gente, Deus escreve certo por linhas tortas. Vai que o destino tá te tirando do poço do mal?? Aceita que dói menos.

5- Você está disposto a mexer no referencial ou no projeto?
Nem vou responder essa.

6- Reduziria a carga de trabalho para estudar?
Nem essa. Minta. Eu fiz com três empregos de 15 horas cada e grávida no final.

7- Pretende se casar, ter filhos?
Haja vista que é assédio moral, disfarce sua cara de sindicalista e finja que é uma pergunta normal. Diga que não e não, respectivamente. Se já estiver mergulhado nas tramas familiares, diga que vai se empenhar. E muito. Que é um projeto familiar (!)

8- Explique em poucas palavras seu projeto:
Agora, reza e se vira. Não busque cara de aprovação. Não vai ter. Finja que tá tudo bem. Sorria e fale calmamente. Respire para oxigenar a mente e ter mais chance de falar bem.

Meus entrevistados são tão incríveis que dão dicas bônus:
- Não se atrase;
- Roupas discretas;
- Projeto na ponta da língua e impresso na mochila/bolsa;
- Preste atenção em todos da banca, mas foque na sua vítima, digo, orientador. Sorria.

              Está aí, gente. Foram 2 meses entrevistando a galera para compilar algo inédito e digno de sociedades secretas. Agradeço publicamente a todos e todas que me ajudaram. Espero que tenham gostado. Respiração, atenção e calma são elementos fundamentais para você se dar bem na entrevista.





Nenhum comentário:

Postar um comentário